14.7.08

O Universo Paralelo do orkut


O estranho Universo paralelo do orkut me encanta. Foi só deixar em meu "about me" que estaria fora até agosto para que os recados começassem a chover. Estranho não? Não. A realidade é que muitas pessoas já se orientam através dessa segunda dimensão. Então, quando viram uma mensagem, que não esperavam de minha pessoa, começaram a se preocupar com essa fuga dessa "nova" realidade.



A minha tentativa, no entanto, foi para mostrá-los que só uso essa ferramenta, porque prezo demais àqueles que fazem parte dela. Podem me chamar de antiqüado, mas o evito na ânsia de que todos percebam o perigo de expor a sua vida com as mensagens nele. E escrevo sobre isso com o aval de quem não se preocupa com elas e sim, com a imaginação contida na mente dos espectadores desse grande big brother.



O que escrevemos pode ser usado contra nós, sem nenhum pudor por espiões com diversas intenções. Desde uma simples paquera à destruição de um longo namoro. No entanto, continuo o usando com único próposito: Enviar e receber mensagens daqueles que adoro.



Todo mundo esqueceu de que existem telefones, e-mails ou até mesmo a antiga carta. Somos sempre perguntados: - Você tem orkut? Responder, assim, com um não é "não" fazer parte da nova sociedade. E eu, quem sempre disse a verdade em qualquer forma de comunicação, poderia sofrer retaliações. Entretanto, repito, não foi isso.



Não quis me servir da grande comodidade de ler o recado daquela pessoa que gosto para saber como respondê-la. Não quis enviar scraps injuriosos (ou infâmes) para denegrir a imagem de alguém. Não quis corroborar com nenhuma opinião. Não quis acabar com o namoro daquele rival ou expor fotos de uma "possível" vida feliz em festa. E escrevo tudo isso sem demagogia.



Qual seria o meu desejo então? Respondo sem pestanejar: Entender esse mundo que artificializa as relações pessoais com uma impessoalidade universal. Pois, entrar no orkut, é torna-se registro de um mundo de números apenas. Impressiona-me, por outro lado, o fato de minha sinceridade assustar muitas pessoas. Se pudesse (presta atenção nisso) deixaria todos os meus recados lá no scrap. Já fiz isso e me arrependi por aqueles que quiseram "criar" em cima do que liam. A antiga fofoca me desagrada...



Não pelo fato de ser uma mensagem "inventada" (os bons escritores fazem isso [às vezes]), mas pela ínfima capacidade humana de se pôr abaixo da realidade. Ser real é ter controle da própria fantasia em que se vive e esse é o único aspecto ainda aproveitável no orkut. Temos, por enquanto, as configurações que estão cada vez mais aperfeiçoadas aos interesses dos usuários. Podemos bloquear tudo. No entanto, há um que ainda permanece livre: O universo particular de cada um. E é com esse que devemos ter cuidado.

Um comentário:

ariadne disse...

Tenho uma visão parecida. Continuo por lá mais pelo conteúdo que pela tal rede de conexões; universo paralelo e perigoso...