29.3.09

Elogio ao sorriso

Acordo triste,
Cansado, em minha cama.
Mas, então, fico feliz
Quando tenho uma lembrança.

O seu sorriso
Está lá no meu coração.
E tudo muda comigo
Nessa silenciosa canção.

Uma melodia orquestrada
Por seu rosto. Ao vê-la, nada
Impede o meu “gosto”.

Saboreio o seu sorriso
Para esquecer o mau humor da vida.
Na rua, as pessoas sofrem martírio
E esquecem essa maravilha.

Querem ganância,
Ódio e riqueza.
Enquanto agradeço, à sua elegância,
Esse sorriso de princesa.

Ele me impulsiona
À inconseqüentes rimas.
O seu sorriso me aprisiona
Por vários dias.

Essa elegia deveria
Ser cantada por todo Universo.
Porque o seu sorriso inspira
Até o ditador mais perverso.


Obs.: Achei essa poesia antiga e lembrei sobre a minha procura do sorriso perfeito..rs

4 comentários:

minha literatura agora disse...

Rômulo,você deveria postar mais poemas,você é um ótimo poeta,rapaz.ei que nem sempre temos tempo,mas quem sabe?acho sua poesia direta e firme,sem essas pós-modernosidades ilegíveis.Abraço do james.

Vanessa disse...

Hum, em tempo. Talvez não exista nada perfeito, mas muita beleza na imperfeição o que não deixa de ser perfeito. :-) Brincadeirinha!

O que elas estao lendo!? disse...

Bom dia, o blog hoje está cheio de novidades. Passe por lá.

Abracos

minha literatura agora-james. disse...

Rômulo,tem um selo para você no meu blog.Você merece.Um abraço do james.