24.2.09

Perguntas / Jogo do sim ou não

Essas são as poesias que saíram nessa tarde em momentos de catarse..kkkk Brincadeiras à parte, decidi postá-las. Um bom carnaval a todos!!!




Perguntas

Pra quem escrever?
Se esse mundo abre as portas
para o falso viver.

Pra que escrever?
Se todos só lêem as palavras
Segundo um ilegítimo crer.

Como escrever?
Se o que escrevo,
não passa de uma verdade já esquecida.

A quem escrever?
Se ninguém mais reconhece valor
da simplicidade do meu amanhecer.

Perguntas vazias
Em um mundo repleto de estranhamentos.
Mas respondê-las não é meu objetivo
diante de tanto vazio.

E pergunto ao meu coração
Se vale apena me preencher
Com o melhor de tudo isso:
A emoção.









Jogo do sim ou não



Não.
Não me ame com interesse
Do que lhe possa oferecer.

Sim.
Desinteresse-se por tudo
Que dizem sobre mim.
Venha me conhecer.

Não.
Não me odeie sem ódio,
Porque isso não será verdadeiro.

Sim.
Odeie-me por algum motivo,
Mas se certifique que isso vem de você.

Não.
Não avalie o que sou
Pelo que aparento ser.
Não fale antes
De saber quem sou.
Ou, bem melhor,
Não aja por impulso.

Sim.
Avalie os seus pensamentos
E a sua atitude de acordo com o seu coração.
Fale com quem lhe incomoda
a razão de todos os problemas.
Impulsione novas idéias pelo mundo.

Tenha cuidado com o que escolhe
Para a sua vida nesse jogo do sim ou não.
Somos mais do que as nossas atitudes
Querem dizer ao nosso coração.

4 comentários:

Valdeir Almeida disse...

Rômulo,

Mais uma vez, você apresenta poemas que nos levam a refletir sobre coisas que passam despercebidos em nosso dia-a-dia.

No segundo poema, pelo minha leitura, você propõe que o as pessoas desconstruam a imagem que fazem das outras para que enxerguem o verdadeiro ser alheio.

Já o primeiro tem o desfecho com um questionamento ao seu coração: "Se vale apena me preencher
Com o melhor de tudo isso:
A emoção".
Com certeza, Rômulo, seu coração respondeu que sim, vale a pena escrever, porque o que seria da vida sem as verdades que as palavras trazem ao mundo?

Abraços e parabéns pelo blog.

blog do leivão disse...

Belo poema.paRabéns.A sua reflexão,enquanto poesia,passa também também por um viés filosófico.(Isso sem querer parecer pedante).Excelente poesia,Rômulo>Seu blog é um dos que mais tenho prazer em ler-pela autenticidade.Um abraço do james(blog do leivão)

Rômulo disse...

Obrigado pelos comentários. O nosso problema é que as pessoas estão se agarrando às mentiras em nossa sociedade.E essa é uma questão muito mais antiga de quem vos escreve. Mas, mesmo assim, continuo fazendo a minha parte. Sendo verdadeiro com os meus sentimentos pra além do que escrevo.

um abraço a todos

€ster disse...

Estou passando para deixar alguns esclarecimentos sobre a blogagem coletiva:

A blogagem coletiva gira em torno de um tema central que é "Inclusão Social", dentro desse tema há muito o que ser falado sobre as minorias marginalizadas, sejam elas moradores de rua, favelados, deficientes físicos, vítimas de racismo, vítimas de violências domésticas, viciados, etc... Você poderá postar um texto de sua autoria dando sua opinião, ou colocar texto de outros autores, escrever uma poesia, colocar vídeos, enfim, vc escolhe a maneira como vai postar.

Todos os participantes irão postar no mesmo dia, que é dia 09/03. Se houver algum problema de postar nesse dia, postar antes e deixar para que os outros participantes possam ver sua postagem e comentarem. Todos irão visitar uns aos outros. A idéia é essa conhecermos novos pensares e novas pessoas.

Todos postarão em seus respectivos blogues. E se possível, colocar o selo da blogagem coletiva no lado direito de seu blog para ajudar na divulgação.


Coloquei uns sites em meu blog que ajudarão na pesquisa,


Abs,